Ver Imagem Lista

Alice Wegmann tem quase 10 anos de carreira e já foi destaque em diversos papéis importantes na televisão. Uma das atrizes mais elogiadas da nova geração, Alice estreou em 2011, com a personagem Andrea, em Malhação da TV Globo. Desde então esteve em “A Vida da Gente”, “Ligações Perigosas” e roubou a cena na novela “A Lei do Amor”. Na telona, lançou o longa “Tamo Junto” e “O Rastro”. Atualmente, interpreta a vilã de “Órfãos da Terra”, novela das 18h.

Produtor, roteirista e ator, Bruno Mazzeo, em seus 25 anos de carreira, participou e criou grandes sucessos na TV e no cinema como “Cilada” e “Junto e Misturado” e “Muita Calma Nessa Hora”. Atuou em novelas de sucesso como “Pé na Jaca”, “Cheias de Charme” e “A Regra do Jogo”. Em 2017, estreou a série “Filhos da Pátria”. Em 2019 esteve em cartaz no teatro com o espetáculo “5X Comédia” e lançará a segunda temporada de “Filhos da Pátria” no segundo semestre.

Com mais de 20 anos de carreira, esteve em grandes sucessos da TV como “A Casa das Sete Mulheres”, “A Favorita”, “A Cura”, “Cordel Encantado”, “Império” e “A Regra do Jogo”. Ganhou destaque no cinema em “Onde Andará Dulce Veiga”. Participou da minissérie italiana “Di Padre In Figlia”. Em 2017 estrelou o espetáculo teatral “Forever Young” e, em 2018, “1984”. Atualmente está no ar em “Órfãos da Terra”.

Na TV, atuou em mais de nove novelas e séries dentre elas “Paraíso”, “Tempos Modernos”, “Avenida Brasil”, “I Love Paraisópolis” e “Felizes para sempre?”. No cinema, estrelou sucessos de críticas como “Se Nada Mais der Certo”, “Augustas” e “Entre Idas e Vindas”. Em 2017, lançou “Alguma Coisa Assim” e “Gabriel e a Montanha”, premiado no Festival de Cannes. Em 2018, lançou a série “O Mecanismo”, da Netflix, que já está na sua segunda temporada.

Um dos principais atores de sua geração, estreou na TV na Malhação, em 2012. Na sequência fez “Geração Brasil”, “A Regra do Jogo” e “A Lei do Amor”. No cinema, dará vida a um jovem Pixinguinha na cinebiografia “Pixinguinha – Um Homem Carinhoso”, dirigida por Carlos Molleta. No teatro, estrelou obra infanto-juvenil “Alice no País da Internet” e protagonizou a premiada peça “O Jornal – The Rolling Stone”, dirigido por Lázaro Ramos e Kiko Mascarenhas. Atualmente, está no ar em Segundo Sol, novela das 21h da Rede Globo.

Descoberto por um olheiro nas ruas do Rio de Janeiro, o baiano Danilo Ferreira estreou na televisão na Malhação em 2012. Desde então foi destaque em novelas globais como “Geração Brasil”, “A Regra do Jogo”, “A Lei do Amor” e “Segundo Sol”. No cinema, deu vida ao pai da MPB, Pixinguinha na cinebiografia “Pixinguinha – Um Homem Carinhoso”. No teatro, estrelou a obra infanto-juvenil “Alice no País da Internet” e protagonizou a premiada peça “O Jornal – The Rolling Stone”, dirigido por Lázaro Ramos e Kiko Mascarenhas.

Uma das principais atrizes dessa geração, Jéssica está no ar na segunda temporada da série “Filhos da Pátria” e, em novembro, estará no elenco principal de “Amor de Mãe” próxima novela das 21h. Desde 2016, tem papéis de destaque em produções como a série “Justiça”, a primeira temporada de “Filhos da Pátria” (2017) e “Assédio” (2018). No teatro, protagonizou o espetáculo musical “Meu Destino é Ser Star”, inspirado na obra de Lulu Santos. Em 2018, também lançou “Sankofa”, seu primeiro disco.

Kenia Maria é a primeira defensora dos Direitos das Mulheres Negras pela ONU Mulheres Brasil e está entre os 100 negros mais influentes do mundo. Atriz, escritora e roteirista, Kenia tem se dedicado à literatura negra e à defesa das religiões de matriz africana, já palestrou no TEDx em São Paulo e lançou dois livros infantis com personagens negros.

Na televisão, fez sua estreia em “Cama de Gato”, em 2009. Desde então atuou em “Clandestinos”, “Cordel Encantado”, “Avenida Brasil”, “Louco por Elas”, “Jóia Rara” e “I Love Paraisópolis”. Em 2016, estrelou o filme português “A Canção de Lisboa” e, em 2017, “Chocante”, de Bruno Mazzeo. Em 2018, filmou o longa “Coração de Leão”, ao lado de Leandro Hassum. Faz parte do elenco fixo do programa “Tá no Ar: A TV na TV”.

Além de atriz e apresentadora, Luana Xavier é ativista racial e feminista. Em 2012, protagonizou o longa “Jogo de Xadrez”, de Luis Antonio Pereira. De lá para cá, fez diversos papéis em séries e novelas, dentre elas “A Vida Alheia” e “Sol Nascente”. No ano passado estrelou dois longas: “A Vida Invisível”, de Karim Ainouz, que compete na Mostra Um Certo Olhar, a principal seção paralela de Cannes e no filme “De Perto Ela Não é Normal”, de Cininha de Paula. Além de participar da novela “Orgulho e Paixão”, da Rede Globo.

Tornou-se conhecido do grande público através de suas hilárias participações no programa de comédia Porta dos Fundos. Com extensa carreira nos palcos, já estrelou mais de 30 peças. Em 2015, foi protagonista da série “O Grande Gonzalez”, na FOX, e participou do sitcom “Vai que Cola” enquanto esteve em cartaz com “Buraco da Lacraia Cabaré On Ice”, no Rio, e viajando pelo Brasil com a peça “Portátil”, que concorreu ao Emmy Internacional. Em 2017, participou da nova temporada do “Vai que Cola” e da série infantil “Valentins”, entrou em cartaz com o espetáculo “Gisberta”, aclamado pela crítica nacional e internacional. No mesmo ano, rodou seu primeiro filme solo “Carlinhos & Carlão”. Em 2019, Lobianco estreia sua própria série no Multishow, “Férias em Família”.

Depois de receber o Prêmio Extra de Ator Revelação de 2010 em seu primeiro papel de destaque na televisão, em “Caras e Bocas”, Marco Pigossi teve uma intensa fase como protagonista e em papéis de destaque na televisão Globo.  Em 2018, estrelou a supersérie “Onde Nascem os Fortes” e lançou seu primeiro longa “O Nome da Morte”, de Henrique Goldman”. Seu mais novo trabalho é como protagonista da série “Cidades Invisíveis”, da Netflix.

Estreou no cinema em 2003, com “Cidade de Deus”. Em 2009, foi o primeiro protagonista negro de Malhação, em sua 16ª temporada. Em 2011, integrou o elenco de “Rebeldes” e ganhou o prêmio de Melhor Ator pelo Troféu Raça Negra 2011 e Melhor Ator Nacional no Capricho Awards. Entre 2009 e 2013, fez parte do grupo Melanina Carioca, e em 2014 lançou seu primeiro EP solo. Em 2017, de início a uma nova fase da sua carreira, adotando apenas o nome “Micael” e participou do programa “Dancing Brasil”. Em 2018, lançou o single “A Noite Toda”, produzido por Anitta que também é sua empresária. Atualmente está no ar como Lalá em “O Tempo não Para”, novela das 19h,

Samantha Schmütz é uma artista completa: atriz, cantora, empresária, produtora e autora. Em 2019, irá lançar a nova temporada de “Vai que Cola”, além do segundo longa inspirado na série.

Por seis anos, deu vida ao lendário Juninho Play, no Zorra Total. Nos cinemas, atuou em longas com recordes de bilheteria como “Tô Ryca”, de Pedro Antonio, “Minha Mãe é Uma Peça” 1 e 2, de André Pellenz e “Vai que Cola – O Filme”, de César Rodrigues.

Em seus 10 anos de carreira, Thaila Ayala atuou em oito novelas da Rede Globo, como “Caminho das Índias”, “Páginas da Vida”, e “Pé na Jaca”, e nos programas de TV “Como Canalhas” e “(Des) Encontros”. Em 2014, ela se mudou para Los Angeles para estudar e investir em sua carreira internacional. No ano seguinte,  estrelou os filmes estrangeiros “The Long Home” e “HealHeat”. Em 2017, lançou o programa “O Matador” da Netflix, “Zeroville”, dirigido por James Franco e o live-action Pica Pau. Em 2018, lançou o filme “Talvez uma História de Amor”e atualmente está no ar com a série “Coisa Mais Linda” da Netflix.

Começou sua carreira no seriado “Sandy & Junior” e desde então alimentou uma prolixa e importante trajetória na televisão e no cinema brasileiro. Em 2014, estreou como apresentadora no reality show musical “Superstar”, da Rede Globo, e estrelou a série “Amor Veríssimo”, do GNT. No cinema estrelou “O Homem que Desafiou o Diabo”, “Cilada.com”, “Divã a 2” e “Amor no Divã”. Seu mais recente trabalho foi como Solange, vilã de Malhação em 2019. A atriz e apresentadora também segue com o seu projeto “Desengaveta”, do GNT.

Uma das mais importantes e influentes apresentadoras da TV brasileira e premiada atriz de cinema e teatro, volta às telas, em 2019, como protagonista de “Troia”, novela das 21h escrita por Manuela Dias. Este ano marca também sua volta ao teatro, após quase trinta anos, com o Recital da Onça.

“Programa Legal”, “Brasil Legal”, “Central da Periferia”, “Minha Periferia é o Mundo” foram alguns dos projetos concebidos e realizados pela artista. No cinema, atuou em 21 filmes, sendo seu mais recente trabalho “Que Horas Ela Volta”, premiado longa de Anna Muylaert, pelo qual ganhou dois prêmios internacionais.

Nascido em Pernambuco, Renato ficou nacionalmente conhecido por seus personagens em novelas como “Cordel Encantado”, “Joia Rara” e “Velho Chico” da Rede Globo. Em 2019 emplacou como protagonista pela segunda vez consecutiva em “Órfãos da Terra”. Um dos mais promissores atores brasileiros da atualidade, já tem no currículo mais de dez peças, cinco novelas e dois longas-metragens: “Legalize Já”, cinebiografia do Planet Hemp e “Macabro”, thriller de Marcos Prado.